A História da Academia Nova União.

Academia-Nova-Uniao

Considerada uma das melhores academias de jiu-jitsu no mundo, Nova União “explodiu” para o MMA (mixed martial arts/artes marciais mistas) nos últimos anos através de lutadores como Renan “Barão”, José Aldo, Jussier “Formiga” e muitos outros. O time liderado por Wendell Alexander e André Pederneiras tem sido destaque no jiu jitsu e foi considerada uma das 3 melhores academias no mundo na virada do milênio, com 2 títulos mundiais por equipe em 2002. Desde a mudança para o MMA, o domínio no mundo do jiu jitsu diminuiu, porém Nova União ainda é considerada uma das melhores academias no esporte com fortes academias filiadas pelo mundo fora como Kimura em Natal (Brasil), Equipe Fernando Boi em Goiânia (Brasil), Robson Moura Association (EUA), Gustavo Dantas JJ Association (EUA) e muitas outras.

Nova União, como começou

Nova União é o resultado da fusão de duas equipes, Dedé Pederneiras Jiu Jitsu e Mello Tenis Clube, duas academias do Rio de Janeiro, lideradas respectivamente por André Pederneiras e Wendell Alexander. Pederneiras e Alexander se conheceram num campeonato de jiu jitsu onde ambos tiveram seus times competiram, por diversas ocasiões eles se encontraram em campeonatos seguintes e se tornaram bons amigos. No começo de 1995, Wendell teve um atleta inscrito em um torneio menor no qual não iria poder estar presente, na ocasião ele perguntou para o Pederneiras se poderia ajudar seu atleta quando da sua ausência. Esta foi a primeira vez que um competidor da equipe de Alexander lutou para Dedé. 3 meses depois, foi Pederneiras que não poderia estar presente em numa competicão e seus lutadores lutaram pela equipe de Alexander. Depois disso, os 2 chegaram à conclusão de que eram mais fortes quando trabalhavam em equipe, e que eles poderiam fazer frente à times de grande porte nos torneios mais importantes, assim decidindo pela fusão que passariam a chamar de Nova União.

Nome: Nova União
Linhagem da equipe (1):

 

Academia Gracie > Carlson Gracie > Nova União
Linhagem da equipe (2): Luis França > Academia Fadda > Sebastião Ricardo > N.U.
Fundador(s): Wendell Alexander & André Pederneiras
Fundadores: 1995
Primeiro faixa preta: Marco Bruno Pederneiras
Endereço da matrix, RJ: Rua Marques de Abrantes 88, 96, 100 – Flamengo, Rio de Janeiro
Competidores proeminentes (JJ): Vitor Shaolin, Robson Moura, Leo Santos, Fernando Boi, Bruno Bastos, Kiki Melo, Bernardo Pitel
Competidores proeminentes (MMA): José Aldo, Renan Barão, Jussier Formiga, Marlon Sandro, Thales Leites, Wagnney Fabiano
Principais conquistas: 2x Campea Mundial (IBJJF), 2x Campea da Copa do Mundo (CBJJO)
Faixas Pretas: Faixas Pretas da Nova União no BJJ Heroes

Academia-Nova-Uniao-jiu-jitsu

Nova União, o Time dos Pesos Leves

Não demorou muito para a equipe Nova União ganhar destaque no mundo do jiu jitsu. Como ambos, Pederneiras e Wendell, eram professores muito bem cotados (mesmo antes de unirem forças) logo a academia começou lançando faixas preta de alto nível nas competições mais importantes. No primeiro Mundial de Jiu Jitsu em 1996, a Nova União conquistou 7 medalhas; mesmo que nenhuma delas na categoria dos faixas preta isto por si só já era um grande indicativo das conquistas futuras. No ano seguinte, a Nova União causou um grande alvoroço e medalhou 28 atletas, 5 dos quais nas categorias mais leves dos faixas preta, e 19 nas categorias mais leves das demais faixas (de galo até a leve) levando ouro também no balanço geral por equipes. Isto lhes deu a notoriedade de ser o time especialista dos pesos leves. Os anos que se seguiram confirmaram tal fama, mesmo quando a Nova União fez a transição para o MMA, os pesos mais leves foram os primeiros a causar grandes impressões e os primeiros a ganhar títulos na organização mais prestigiosa do mundo o UFC (Renan Barão e José Aldo).

Em 2002 a equipe Nova União tomou uma importante decisão de não competir em campeonatos organizados pela IBJJF (a organização mais proeminente de jiu jitsu), juntando suas forças para lutar apenas numa nova federação emergente chamada de CBJJO (Confederação Brasileira de Jiu Jitsu Olímpico), esta federação tinha o intuito de profissionalizar o jiu jitsu e remunerar em dinheiro os atletas por suas respectivas medalhas. Apenas em 2007 a NU retornou para os torneios de IBJJF.

Nova União nos EUA

No mesmo ano de formação da Nova União, John lewis começou praticando jiu jitsu para aperfeiçoar suas habilidades no Vale Tudo (o precursor do MMA). Para isso ele procurou por André Pederneiras e sua equipe recém-formada. Pederneiras sofreu duras críticas na época, tendo em vista que a comunidade de jiu jitsu via a atitude de André como uma traição para os atletas brasileiros, especialmente uma vez que Lewis estava com uma luta marcada contra Carlson Gracie Junior (filho do Mestre Carlson Gracie). John Lewis terá sido a rampa de lancamento da Nova União nos Estados Unidos, e sua academia “J-Sect Jiu-Jitsu” se tornou o marco zero para o desenvolvimento da NU no país. John Lewis levou muitos faixas preta da Nova União para ajuda-lo com as classes, estes mesmos instrutores se difundiram propagando o estilo da Nova União pelos Estados Unidos, instrutores como: Gustavo Dantas (Arizona), Renato “Charuto” (Hawaii) ou Toni Pontes (Arkansas). A Nova União também é representada nos EUA por Robson Moura, Vitor Shaolin and Bruno Bastos, três dos mais prestigiados membros da equipe.

Nova União no MMA

Com muitos atletas sem renda vindo de famílias humildes, o MMA parecia ser uma alternativa viável de fonte de renda para os atletas da NU. André Pederneiras, através de seus contatos com a comunidade de MMA japonesa (Pederneiras lutou no Japão nos anos 90), se tornou o promotor para o Shooto no Brasil, uma organização prestigiosa de MMA com fortes raízes no Japão, famosos por representar os pesos leves no MMA nos primórdios do esporte. Através do Shooto, André conseguiu lançar alguns de seus mais talentosos atletas de MMA. Como Pederneiras estava cuidando da parte de MMA do time, André Marola assumiu como instrutor na matrix no Rio de Janeiro.

Muitos dos melhores lutadores de MMA da NU começaram subindo pelos rankings do Shooto Brasil, nomes como Renan “Barão”, Ronys Torres, Willamy Chiquerim, Dudu Dantas e muitos outros.

O trabalho da equipe Nova União nas comunidades carentes

A Nova União é famosa por seu trabalho com as classes menos abastadas da sociedade através de ambos treinadores, Wendel e Dedé. Os dois sempre tentaram ajudar aqueles rejeitados pela sociedade, as vezes permitindo estudantes que treinassem sem pagar e, em alguns casos, deixado que vivessem dentro da academia visando mantê-los fora das ruas (como foi o caso de José Aldo). Quando foi entrevistado para o programa Sensei SporTV e perguntado a respeito de seu trabalho Pro Bono André respondeu: “Eu sempre acreditei em pessoas com baixa renda porque eles sempre tem a motivação necessária para alcançar seus objetivos”.

Fonte do Artigo: BJJ Heroes

Comentários facebook :

um pensamento on “A História da Academia Nova União.

  1. Meu filho matheus Araújo prática artes marciais há dois anos modalidades essas como : jiu-jitsu, judô, muaythai e boxe. fiz uma pesquisa inclusive já conversei, através de mensagens com um de seus atletas pois vejo que é uma cademia de nível diferenciado e pretendo futuro breve levar o matheus para conhecer a academia. pretendo levar ele para que possa treinar e aprender muito com esses guerreiros que tanto batalham nesse mundo a fora,e vejo muitos deles vitoriosos. Ele está decidido a seguir carreira e tem muito talento no muaythai,já nas outras modalidades ainda tem muito que aprender porém não me preoculpo porque ele só tem 12 anos, mas para se tornar um grande vencedor terá que aprender com grandes mestres .Estou esperando algumas coisa acontecerem na minha vida para que possa ter condições de dar uma força pra ele e está sempre do lado dele. Está nas mãos deus !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *