A história do UFC, saiba como a Zuffa se tornou a maior referência do MMA

Dana White, presidente do UFC

Ultimate Fighting Championship (UFC) é a maior organização de artes marciais mistas do mundo, que contém os maiores lutadores do esporte e produz eventos ao redor de todo o mundo. Com base atualmente nos Estados Unidos, o UFC segue as regras unificadas das artes marciais mistas tendo, atualmente, 8 classes de peso masculinas e 1 feminina. Dana White é o presidente do UFC enquanto Frank Fertitta e Lorenzo Fertitta administram a companhia dona do UFC, a Zuffa, LLC.

Muita coisa mudou no MMA desde 1998, quando o Ultimate desembarcou pela primeira vez em São Paulo. Em 15 anos, a franquia deixou de ser uma organização à beira da falência para virar uma companhia bilionária que arrasta fãs para seus eventos ao redor do mundo. Confira algumas das mais importantes transformações pelas quais o UFC passou até virar a maior organização de MMA do mundo.

octógono

Octógono

Regras unificadas – Por conta de pressões políticas e acusações de que o vale-tudo era um esporte muito violento, o UFC precisou se reinventar. No ano 2000, surgiu o termo “Mixed Martial Arts” e foram criadas as Regras Unificadas de Conduta do MMA, que determinavam um limite de tempo para os combates, medidas de segurança e definiam golpes ilegais.

Zuffa LLC

Lorenzo Fertitta, um dos sócios da Zuffa

Zuffa – O UFC estava à beira da falência quando dois executivos de cassinos de Las Vegas, os irmãos Lorenzo e Frank Fertitta, compraram a franquia em 2001. Com o promotor de Boxe Dana White no comando, os americanos assumiram o desafio de alavancar o UFC.

Randy Couture, campeão do UFC em duas categorias

Randy Couture, campeão do UFC em duas categorias

Categorias de peso – Nos primeiros eventos do UFC, as divisões de peso eram apenas quatro: pesos-pesados, pesos-médios, meio-médios, leves e galos. Tudo mudou no UFC 31, em maio de 2001, quando foi introduzida a categoria dos meio-pesados, fazendo com que os pesos fossem redefinidos. Em 2011, com a chegada de lutadores do WEC, surgiram as categorias dos penas e galos, e, em 2012, foi criada a divisão dos moscas.

Stephan Bonnar x Forrest Griffin na primeira TUF Finale

Stephan Bonnar x Forrest Griffin na primeira TUF Finale

Popularidade – Depois de ser adquirido pela Zuffa, o UFC ainda precisava de audiência. Pensando nisso, em 2005 foi criado o The Ultimate Fighter, o primeiro reality-show sobre o MMA. O programa teve uma ótima audiência e foi responsável pelo início do sucesso do UFC e até hoje revela talentos que lutarão no octógono.

Wanderlei Silva, um dos grandes nomes do PRIDE

Wanderlei Silva, um dos grandes nomes do PRIDE

PRIDE – Em março de 2007, os executivos do PRIDE, a maior organização de MMA da Ásia, anunciaram que a Zuffa passaria a tomar conta do torneio. Inicialmente o plano era manter o UFC e o PRIDE separados, mas os melhores lutadores da franquia asiática foram transferidos para o Ultimate e, em outubro do mesmo ano, o PRIDE fechou as portas oficialmente.

Dominick Cruz, campeão peso-galo do WEC e UFC

Dominick Cruz, Ex-campeão peso-galo do WEC e UFC

WEC – Em dezembro de 2006, a Zuffa comprou o World Extreme Cagefighting, e, de cara, reformulou alguns aspectos da franquia: a jaula passou a ser um octógono, as categorias de peso mais pesadas foram extintas, mantendo o foco nas divisões leves, e até o locutor do UFC, Bruce Buffer, passou a anunciar os combates.  O WEC e o UFC seguiram como torneios separados até outubro de 2010, quando o presidente do UFC, Dana White, anunciou que a organização fecharia as portas.

Ronaldo 'Jacaré', ex-campeão do Strikeforce

Ronaldo ‘Jacaré’, ex-campeão do Strikeforce

Strikeforce – O campeonato foi o último a ser incorporado pelo UFC. Em 12 de março de 2011, a Zuffa anunciou a aquisição do Strikeforce, o maior concorrente do UFC nos Estados Unidos, e a primeira medida tomada foi a extinção da categoria dos pesos-pesados da franquia. Aos poucos o Strikeforce foi perdendo seus atletas, até que em 12 de janeiro de 2013, a organização fechou as portas definitivamente.

Ronda Rousey, primeira campeã do UFC

Ronda Rousey, primeira campeã do UFC

Mulheres no UFC – Em 6 de dezembro de 2012, Ronda Rousey entrou para a história do MMA. Nesta data, a americana foi nomeada a primeira mulher campeã do UFC e foi anunciada a primeira luta feminina da história da franquia: o combate principal do UFC 157, entre Rousey e Liz Carmouche, em 23 de fevereiro.

Fonte do Artigo: Wikipédia

Comentários facebook :

um pensamento on “A história do UFC, saiba como a Zuffa se tornou a maior referência do MMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *