Fabricio Werdum vence Travis Browne por decisão unânime (Vídeo da Voadora Completo)

voadora Fabricio Werdum ufc 203

Fabricio Werdum entrou no octógono determinado a vencer e ganhar nova chance para disputar o cinturão peso pesado. E o Vai Cavalo alcançou – ao menos em parte o seu objetivo -, no UFC 203, em Cleveland. Em um duelo marcado por situações no mínimo inusitadas, o brasileiro derrotou Travis Browne por decisão unânime (29-28, 29-27 e 30-27), em revanche no coevento principal da noite, se recuperando da perda do título para Stipe Miocic.

Fabricio Werdum mostrou muito foco e foi ao octógono com seriedade de quem queria recuperar o cinturão. E procurou surpreender Travis Browne, namorado da musa e ex-campeã Ronda Rousey, com uma voadora que acertou em cheio e quase levou o havaiano a knockdown. O coevento principal do primeiro UFC em Cleveland foi marcado por situações estranhas. O norte-americano teve o dedo deslocado ao ser acertado pelo Vai Cavalo e parou para alertar o juiz, que no entanto deu sequência. O brasileiro conectou outro golpe e os fãs vaiaram, quando o combate foi paralisado para a entrada dos médicos no cage.

Werdum perdeu gás ao longo do combate, e passou a administrar a vantagem já no segundo assalto. O brasileiro chegou a ser pressionado no terceiro round, levou alguns golpes perigosos e se expôs ao risco até desnecessário em alguns momentos. Mas o pior ocorreu depois da luta, quando houve um desentendimento entre as equipes. O Vai Cavalo reagiu com um chute no treinador de Browne, Edmond Tarverdyan. Por sorte, o princípio de tumulto foi controlado e o ex-campeão foi declarado vencedor pelos juízes laterais. Os fãs não perdoaram e vaiaram bastante. O havaiano, contrariado, deixou o cage sem cumprimentar o ganhador.

Fabricio Werdum

Werdum teve alguns bons momentos, principalmente no primeiro round. Ele conectou forte overhand que por pouco não levou ao nocaute o adversário. Mas exagerou em alguns momentos e ficou exposto a perigosos contra-ataques de Browne, que por sua vez também não teve condicionamento para pressionar, o que só ocorreu no fim do terceiro assalto. Com o triunfo (o segundo diante do havaiano na organização), o Vai Cavalo, agora, terá que convencer o UFC a lhe dar outra oportunidade de disputar o cinturão dos pesados.

Comentários facebook :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *