História de Vida de Vitor Belfort no MMA de 1998 a 2013

História de Vida de Vitor Belfort no MMA

Protagonista novamente em São Paulo, veja o que mudou na vida de Vitor Belfort de 98 para 2013

Protagonista novamente em São Paulo, veja o que mudou na vida de Vitor Belfort de 98 para 2013

Não há como negar que Vitor Belfort é um dos maiores nomes da história do MMA brasileiro. Protagonista do UFC 17.5, o primeiro realizado no Brasil, o lutador carioca volta a ser estrela de um evento paulistano do Ultimate após quase 15 anos, quando enfrenta Michael Bisping no UFC on FX 7, no próximo sábado (19). Em todo esse tempo, muita coisa mudou na carreira do lutador, e a Ag. Fight te mostra toda a trajetória percorrida por Belfort desde a vitória sobre Wanderlei Silva em 1998.

O nocaute sobre Wanderlei Silva – No UFC 17.5

O nocaute sobre Wanderlei Silva – No UFC 17.5

O nocaute sobre Wanderlei Silva – No UFC 17.5, a primeira edição brasileira do evento, em outubro de 1998, o público presente no ginásio do Canindé, em São Paulo, viu Vitor Belfort percorrer o octógono soltando uma metralhadora de socos em Wanderlei Silva e conseguindo uma belíssima vitória por nocaute em apenas 44 segundos de luta.

PRIDE – Após a vitória sobre Wanderlei, Belfort foi tentar a sorte no PRIDE

PRIDE – Após a vitória sobre Wanderlei, Belfort foi tentar a sorte no PRIDE

PRIDE – Após a vitória sobre Wanderlei, Belfort foi tentar a sorte no PRIDE, o maior evento de MMA da época. Em abril de 1999, o carioca quebrou a mão durante o combate contra Kazushi Sakuraba e acabou sendo derrotado na decisão unânime. Depois da derrota, Belfort lutou mais cinco vezes no PRIDE, contra Gilbert Yvel, Daijiro Matsui, Bobby Southworth, Yoshiki Takahashi, e Heath Herring, e venceu todos os oponentes.

Casa dos Artistas – Em 2002

Casa dos Artistas – Em 2002

Casa dos Artistas – Em 2002, Vitor foi convidado para participar da segunda temporada da Casa dos Artistas, um dos primeiros reality-shows da TV brasileira. Durante os dois meses e quatro dias em que ficou confinado, o lutador reatou o namoro com a modelo Joana Prado e divulgou o seu esporte para o público que não o acompanhava. Belfort foi o sexto eliminado do programa, enquanto Joana foi a 11ª a sair da casa.

Casamento – Em 20 de dezembro de 2003

Casamento – Em 20 de dezembro de 2003

Casamento – Em 20 de dezembro de 2003, Vitor Belfort e Joana Prado se casaram. Juntos, eles têm três filhos: Davi, que nasceu em 6 de fevereiro de 2005, Victoria, que nasceu em 31 de outubro de 2007, e Kyara, nascida no dia 7 de junho de 2009.

Desaparecimento da irmã - Em 9 de janeiro de 2004

Desaparecimento da irmã – Em 9 de janeiro de 2004

Desaparecimento da irmã – Em 9 de janeiro de 2004, a irmã de Vitor, Priscila Belfort, foi sequestrada sem que os familiares recebessem uma proposta de resgate ou qualquer outra informação. Em agosto de 2007, uma mulher identificada como Elaine Paiva confessou que participou da morte de Priscila e declarou que ela havia sido sequestrada para saldar uma dívida de aproximadamente R$ 10 mil com traficantes de drogas. Até hoje, no entanto, a polícia não achou uma cova ou o corpo da moça.

Retorno ao UFC e cinturão

Retorno ao UFC e cinturão

Retorno ao UFC e cinturão – Após a temporada no PRIDE, Belfort voltou ao UFC, perdendo para Chuck Liddell no UFC 37.5, em junho de 2002. Depois de se recuperar e nocautear Marvin Eastman no UFC 43, o brasileiro foi escalado para enfrentar o campeão dos meio-pesados, Randy Couture, no UFC 46, em janeiro de 2004. Vitor venceu a luta e tornou-se campeão em apenas 49 segundos, depois de uma emenda de sua luva cortar o olho de Couture e provocar a paralisação do árbitro. O carioca perdeu a cinta na revanche contra Couture, em agosto do mesmo ano, no UFC 49.

Boxe – Além do MMA, Belfort também tem carreira no Boxe

Boxe – Além do MMA, Belfort também tem carreira no Boxe

Boxe – Além do MMA, Belfort também tem carreira no Boxe. Em 11 de abril de 2006, o Fenômeno do Vale-Tudo fez sua primeira e única luta como pugilista profissional contra Josemario Neves. Belfort ganhou por nocaute técnico, após conseguir três knockdowns sobre seu oponente.

Doping – Após derrota para Dan Henderson no PRIDE 32

Doping – Após derrota para Dan Henderson no PRIDE 32

Doping – Após derrota para Dan Henderson no PRIDE 32, em outubro de 2006, Belfort foi flagrado no exame antidoping para o uso de 4-hidroxitestosterona, uma substância proibida. Em sua defesa, o lutador argumentou que ou havia ingerido a substância através de um suplemento alimentar, ou que havia recebido doses do composto em injeções usadas no tratamento de uma lesão no joelho. Como punição, Belfort foi suspenso por nove meses e multado em US$ 10 mil (cerca de R$ 20 mil)

Novo retorno ao UFC – Após uma temporada lutando no PRIDE

Novo retorno ao UFC – Após uma temporada lutando no PRIDE

Novo retorno ao UFC – Após uma temporada lutando no PRIDE, Cage Rage, Strikeforce e Affliction, Belfort assinou um contrato exclusivo com o UFC. Depois de reestrear com vitória por nocaute sobre Rich Franklin no UFC 103, em setembro de 2009, Belfort ganhou o posto de desafiante ao título dos pesos-médios, do qual Anderson Silva é dono desde 2006.

UFC 126 – Em combate chamado de “Luta do Século”, Vitor Belfort e Anderson Silva

UFC 126 – Em combate chamado de “Luta do Século”, Vitor Belfort e Anderson Silva

UFC 126 – Em combate chamado de “Luta do Século”, Vitor Belfort e Anderson Silva protagonizaram o duelo responsável pelo estouro do MMA no Brasil. Em fevereiro de 2011, no UFC 126, Belfort foi nocauteado com um espetacular chute frontal desferido por Spider no primeiro round de luta, mas, mesmo com a derrota, o carioca passou a ser um dos atletas mais amados do país.

TUF Brasil – Vitor foi escolhido para ser um dos treinadores do The Ultimate Fighter Brasil

TUF Brasil – Vitor foi escolhido para ser um dos treinadores do The Ultimate Fighter Brasil

TUF Brasil – Vitor foi escolhido para ser um dos treinadores do The Ultimate Fighter Brasil, o primeiro reality show do UFC realizado no país. A intenção era realizar a revanche entre o carioca e Wanderlei Silva, técnico da equipe rival, na final do programa, mas Belfort lesionou a mão dias antes do combate e teve que ser substituído por Rich Franklin.

Jon Jones vs. Vitor Belfort

Jon Jones vs. Vitor Belfort

Cinturão dos meio-pesados – Depois de toda a confusão que culminou no cancelamento do UFC 151, Belfort se ofereceu para enfrentar o campeão dos meio-pesados, Jon Jones, com cerca de duas semanas de antecedência, no UFC 152, em setembro de 2012. Após ficar perto da vitória no primeiro round, quando encaixou uma justa chave de braço em Jones, Belfort foi finalizado pelo campeão no quarto assalto do combate.

UFC on FX: Belfort vs. Bisping

UFC on FX: Belfort vs. Bisping

No Evendo do dia 19 de janeiro de 2013 Vitor Belfort venceu Michael Bisping por nocaute com 1:27 min do 2º round, uma ótima vitória no qual marcou a volta de Vitor a categoria com grande estilo.

Comentários facebook :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *