McGregor admite erros contra Diaz, mas exalta confiança para revanche: ‘Vou brincar com ele’

nate diaz vs conor mcgregor

Derrotado por Nate Diaz em março, Conor McGregor terá a chance de dar o troco em revanche marcada para o UFC 202, em 20 de agosto, em Las Vegas. O ‘Notorious’, que chegou a dominar o combate contra o norte-americano, mas acabou finalizado no segundo round, garantiu que não pretende mudar a postura no reencontro no octógono. Confiante, o irlandês prometeu brincar novamente com o rival e ressaltou a superioridade no primeiro duelo.

Sinto muita confiança para entrar lá e brincar com esse cara. Em oito minutos de luta, eu estava brincando com ele. Quando aquela mão esquerda dele me pegou, meus sentidos ainda estavam ali. Foi quase como uma coisa de cansaço, que meu ritmo acabou. Ele estava um ou dois socos de se acabar. Sinto que, quando aquela mão esquerda me pegou, ele ganhou um impulso de energia. Você pode ver como os caras do córner dele ficaram insanos. Parecia que ganharam na loteria”, declarou o astro, em conversa com os jornalistas no lançamento do livro ‘Win or Learn’, do seu treinador John Kavanagh, na Irlanda.

Conor McGregor ainda lamentou a estratégia adotada durante o bom momento de Nate Diaz no combate. Segundo o irlandês, a melhor saída seria suportar a pressão até o fim do round ao invés de arriscar a queda.

nate diaz vs conor mcgregor

Levei alguns socos e tentei a queda. Acabei levando a guilhotina, e tudo foi por água abaixo. Me pergunto o que aconteceria se eu simplesmente mantivesse as mãos erguidas e circulando, sofresse, mas sobrevivesse. A energia que ele ganhou com aquele golpe de esquerda iria desaparecer, e o terceiro round começaria. Existem muitas questões que estou confiante que posso melhorar para a próxima vez. Vou entrar lá confiante que vou conquistar essa revanche para mim”, comentou.

O atual campeão do peso pena também admitiu erro na preparação para enfrentar Nate Diaz da primeira vez. No entanto, McGregor agora trouxe lutadores com estilo semelhante ao do norte-americano para o camp visando à revanche no UFC 202.

Eu não trouxe nenhum canhoto nem fiz sparring com nenhum canhoto A razão era por não ligarmos para o que os oponentes vão fazer, e porque eles sempre saem das lutas. Desta vez, sei que Nate vai aparecer. Sei que vou enfrentar um canhoto alto, esguio, com uma mão sólida. Agora trouxe canhotos altos, com mãos sólidas, caras com um sólidas credenciais de jiu-jítsu, e meu técnico (John Kavanagh) está supervisionando cada treinamento”, concluiu.

Fonte da notícia: www.superesportes.com.br

Comentários facebook :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *