Megan Anderson: “Vou mostrar que Cyborg é humana como todo mundo”

Megan Anderson

Cyborg, apenas no nome. É isso que pensa a australiana Megan Anderson, ex-campeã peso-pena do Invicta FC e próxima adversária da brasileira na disputa pelo cinturão peso-pena do UFC, que está vago após a organização retirá-lo da então campeã, Germaine De Randamie. Em entrevista ao podcast “Fight Society”, Anderson disse que mostrará, no UFC 214, que acontece dia 29 de julho em Anaheim (EUA), que Cris Cyborg é tão humana quanto todas as outras lutadoras.

– Ela é humana, como todo mundo. Acho que muitas lutadoras que a enfrentaram lutaram contra o nome “Cyborg“, e por isso já estavam derrotadas antes de entrar no cage. Eu não ligo a mínima para quantos seguidores ela tem, nem para a sua envergadura. Ela é um ser humano, e não tenho dúvidas de que, no dia 29 de julho, todos que duvidam de mim descobrirão o quanto ela pode ser humana.

Sobre a ex-campeã, Germaine de Randamie, Megan Anderson criticou a sua recusa em enfrentar Cyborg, mas disse entender suas razões, apesar de não concordar com elas.

– Eu acho que ela parou a divisão. Não considero Germaine uma peso-pena natural, e ela sabia que teria uma grande desvantagem de tamanho ao subir de categoria para enfrentar pesos-penas legítimas. Acredito que ela não queria encarar lutadoras muito maiores que ela. Entendo suas razões para não aceitar enfrentar Cris Cyborg. Mas as regras não são o que ela quer que sejam. Como campeã, ela tem que enfrentar as principais desafiantes, pouco importando se seis anos atrás Cris foi flagrada em um exame antidoping ou não. Não é ela quem decide isso. Se você é a campeã, então tem que enfrentar a desafiante número um. Fonte da Notícia: www.combate.com

 

Comentários facebook :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *